Jogo: Infectonator: Survivors

terça-feira, 13 de junho de 2017



Mais uma review de jogo, eu sei.

Quando eu comprei, achei que seria mais um desses joguinhos pra se terminar em duas horas e se sentir satisfeito. Como eu estava enganado... Infectonator: Survivors apesar de contar com apenas dois modos de jogo — Campanha, onde você vive a trama do jogo e precisa escapar de uma cidade e o  Survival, que você enfrenta infinitas "waves" de zumbis e tenta chegar o mais longe possível. (Tem até uma Conquista pra isso... Alcançar a septuagésima sétima "wave")  — é um jogo incrivelmente viciante, onde você precisa consertar seu veículo e fugir pra longe do inferno que se tornou a cidade onde você vive.

Para isso, será necessária muita disposição pra angariar suprimentos e ferramentas necessárias pra lhe suprir e lhe tirar dali o quanto antes. Mas não se preocupe, você contará com a ajuda de muitos sobreviventes, que estarão dispostos (Ou não) a lhe dar essa mão amiga enquanto você busca seguir seus objetivos entre os becos e vielas locais.




Pontos Negativos:
- O fator sorte conta muito, principalmente nos primeiros momentos do jogo. E isso, pode definir quem vive ou quem vira ração pros Zeds.
— Permadeath! Sim, meus amigos, morte permanente dos personagens. Se seu amiguinho com aquela habilidade caiu em combate e o contador sobre sua cabeça zerou... Tudo o que você pode fazer é lootear seu corpo inerte e fazer uma missa. Ou seja, perdeu o personagem, jamais terá aquela habilidade novamente! E isso dói muito.
— O final das missões é muito simplório, e se você for jogador daqueles jogos de clicar, você nem verá o NPC lhe agradecer pelo fim dela.

Pontos Positivos:
- Permadeath! Sim, positivo também. Porque te dá o clima que um jogo de sobrevivência tem que dar. Imagina só se você iria arriscar a vida daquele seu sobrevivente que está cansado, só porque aquela habilidade lhe tornaria muito mais útil, sabendo que ele pode ir dessa pra melhor, sem passagem de retorno... morte permanente pra mim é o ponto alto desse jogo.
- As saídas pra explorar quando a noite cai, são as melhores. Investigar locais abandonados, galpões detonados e postos de gasolina pra saquear lojas de conveniência são algumas das coisinhas que você pode fazer com essa delícia de game.
-Variedade de Armas e Equipamentos é enormemente satisfatória; sem falar durante as etapas de Scout, que você pode contar com as Turrets, que trazendo ao jogo o melhor estilo Tower Defense, abusam de estratégias de contenção e invasão.

Onde encontrar? Na Steam.
Quanto? R$ 19,99 (mas sempre rolam umas promoçõezinhas)

Exposição: Fomos no Castelo Rá Tim Bum!

terça-feira, 9 de maio de 2017



No último feriado (21/4) fomos conhecer a Exposição do Castelo Rá Tim Bum no Memorial da América Latina, aqui em São Paulo. Vou contar tudinho, vem gente!

Primeiro de tudo, foi muito, muito, muito, difícil achar uma data próxima que pudéssemos ir porque os finais de semana esgotaram quase todos nos primeiros dias de venda, caçamos então, os feriados. Conseguimos ingressos para o dia de Tiradentes e fomos, às 20h.

Fomos recebidas pela apresentadora mais rosa e maravilhosa desse país: A Penélope em versão holográfica que dava as boas-vindas, junto com televisores que mostravam cenas dela com sua equipe de filmagem e o figurino original.

Após essa overdose de fofura cor-de-rosa, foi a vez do alienígena mais amado da nossa infância aparecer, no corredor até ele haviam estrelas e brigadeiros, né, Etevaldo?

Não vamos revelar tudo porque, né? Perde a graça. Mas compilamos os figurinos mais marcantes da exposição e os personagens (de pelúcia?) mais fofos, também!
Pedro, Biba, Zequinha e Telekid (Porque sim não é resposta!)
Tap e Flap, como não amar?
Godofredo... que não sabia ser malvado.
Mau... não tão mau assim, né?
Dr. Abobrinha / Tíbio e Perônio (que tinham uma sala bem biológica)
O Relógio tem orgulho de ser sempre muito preciso. / E o Nino em holografia falante
Dr. Victor / Gato Pintado que me fez ler muitos livros nessa vidinha
Passarinho, que som é esse?
O point de fotos mais disputado... (sério, essa foto sem ninguém deu um trabalhão, todo mundo se jogava aí, hahaha)
Lana e Lara, as fadas que moram no lustre do Castelo.
Caipora e Bongô 
Ratinho, o que nos ensinou a importância do banho, da reciclagem e da massinha de modelar, claro.
Dedolândia: os dedos mais estilosos que você já viu. 
O Ratinho depois de sair do seu RatMóvel e virar a massinha de modelar que amamos. / E Adelaide, a gralha da Morgana, sempre muito chique.
E por último, mas não menos importantes: Morgana e Nino eram os personagens que nos diziam adeus nessa exposição sensacional que na sua última sala tinha o grande salão do castelo, com a entrada do quarto do Nino, a árvore da Celeste e aquele banco em espiral fofo.

Se vale a pena? Sim, sempre. É a segunda vez que eu vou e nunca cansa, nostalgia e coisas da infância são assim, né? Sempre uma saudadezinha nova.

Endereço: Memorial da América Latina, acesso pelos portões 8,9 e 12.
Dica: É do ladinho do Metrô Barra Funda, se você desembarcar pelo lado esquerdo da plataforma tem uma saída que dá num portão mais próximo à exposição, nós só descobrimos depois... andamos muito, hahah.
Horários: De terça a sexta, das 9h às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 9h às 22h.
Ingressos: Os ingressos ainda disponíveis vocês conseguem comprar por aqui
Mais Informações: No site oficial da exposição

Shows internacionais: O que ainda vai rolar em 2017?

quarta-feira, 26 de abril de 2017


O Jason Mraz, Lollapalooza, Justin Bieber, Evanescence e também muitos outros já passaram por terras paulistas em 2017. E ainda tem mais! Preparamos uma lista de shows mais esperados pra esse restinho do primeiro semestre na Terra da Garoa

- Maximus Fest
Na foto: Halestorm, banda que esteve no Maximus Fest 2016.
Festival focado em fãs de rock pesado, o Maximus vem como uma alternativa à toda a onda de festivais indie dos último anos, com os principais headliners como :Linkin Park, Slayer e Five Finger Death Punch prometem um festival em padrão internacional como o Hellfest.
Onde? Autódromo de Interlagos
Quando? 13 de maio, sábado.
Preço? Entre 220 (meia) e 500 (inteira), podem ser comprados aqui.

- Ed Sheeran
O ruivo galã-feio que tem mais músicas no rádio do que eu já ouvi de uns tempos pra cá, vai passar pela América Latina mês que vem e em São Paulo bem no finalzinho do mês divulgando seu CD novo.

Onde? Allianz Parque.
Quando? 28 de maio.
Preço? De 220 à 440, lá na Livepass

- Charli XCX
Parte do Festival da Cultura Inglesa que está em sua 21º edição, com abertura da brasileiríssima Karol Conka (que vai homenagear David Bowie) será gratuito e tem até uma playlist oficial no Spotify!

Onde? Memorial da América Latina (do lado da Estação da Barra Funda)
Quando? 11 de junho, domingo.
Preço? Grátis! Vocês conseguem ver como retirar os ingressos aqui!


- São Paulo Trip
Festival que chega à SP como uma alternativa ao Rock in Rio, já que os headliners são quase todos os mesmos da versão carioca:  The Who, Bon Jovi, Guns ‘N’ Roses, Aerosmith, Def Leppard, The Cult, Alice Cooper... e os não anunciados ainda, as vendas começam em 26/04.

Onde? Allianz Parque.
Quando? 21 à 26 de setembro.
Preço? Entre 190 (meia) e 780 (inteira), podem ser comprados aqui!

Mais shows que não listamos aqui? Vocês podem acompanhar pelo Guia da Semana ou pelo G1 Agenda! Em quais vocês querem ir? Ou foram em algum e recomendam muito? :)
Aluadas ©
Design e Desenvolvimento: